quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Inserções num vazio equidistante

VII
Do fogo

mais que ardente
o teu olhar é cheio

centelha indefinível

Fernando Canto
Postar um comentário