quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

MINHA CANÇÃO

Fernando Canto
          minha
  canção não comunica
          o medo

       solta
    deliberadamente
       células

          quebra
     e despedaça o eu
          latente

          minha
    canção é amazônica
       batráquia

          conduz
          a lassidão e bengalas
          atrozes

          longa
            imensurável e plena
            permanece

          como
           qualquer grito
           desconexo
Postar um comentário