sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Phábio Souza, um talento santanense no teatro

Publicado no Caderno BATUQUE do jornal Correio do Amapá de domingo, 12/09

Por Socorro Barros

GetAttachment[1] Poeta, animador, mestre de cerimônia, Coordenador e Educador Cultural, são alguns dos atributos que o ator Fábio Souza Moreira, o Phábio Souza, como é conhecido no meio artístico, carrega em seu vasto currículo.

Nascido em Macapá, Santanense de coração, Phábio Souza tem 27 anos, e atua nos grupos de teatro Que Maravilha, Bando do Teatro, Língua de Trapo e Encanto da Lagoa, o qual é o Coordenador e responsável.

O inicio de sua carreira foi aos 10 anos de idade ao participar de uma peça teatral na Escola Municipal Pe. Ângelo Birag, o qual atuou com o papel principal em comemoração ao dia do índio. A partir daí foi dado o pontapé inicial para que sua carreira artística fluísse cada vez mais.

Tendo como mestre e inspirador, o renomado professor de teatro Carlos Lima, Phábio começou a aperfeiçoar seu talento artístico participando de inúmeras oficinas como: Iniciação Teatral, Expressão Corporal, Manipulação de Bonecos, Dramaturgia, entre outros inúmeros cursos, oficinas e palestras.

Paralelo a este processo de aprendizagem e aperfeiçoamento, Phábio passou a atuar em algumas peças teatrais como: No Tempo da Ditadura; A turma da Fanfarra; Nazareno, o Revolucionário (todas do Grupo de Teatro Língua de Trapo), Açaí Gool; A farsa do advogado Pathelin (Bando do Teatro), Os dentinhos que Brilham; Matinta Pereira; Cai Fora Dengue; Jovem, Paz e amor de transito (Grupo de Teatro Que Maravilha).

Em 2009, Phábio realizou inúmeros trabalhos diante da Coordenadoria Municipal de Promoção da Igualdade Racial – COMIR/PMM, com o personagem principal o Palhaço Nescau, atuou também em vários espetáculos apresentados no Teatro das Bacabeiras e no Teatro do SESC Araxá. Em um desses espetáculos teve uma importante participação na peça de circulação nacional nos principais teatros do país, a comédia “Dores de Amores”, com atores de reconhecimento nacional como a atriz Nathália Rodrigues e o ator Otávio Martins, que esteve em cartaz nos dias 19 e 20 de Novembro no Teatro das Bacabeiras.

Atualmente Phábio Souza está atuando nas escolas da rede estadual e municipal de Macapá e Santana com as peças: Encanto da Lagoa e Super-verdinho: em defesa do meio-ambiente, as quais destacam a importância da preservação do meio ambiente e de nossas áreas de preservação ambientais – APA, tais como a Lagoa dos Índios, Curiaú, Fazendinha, entre tantas que temos no nosso estado.

Não temos dúvida de que o município de Santana é um berço de talentos na arte de atuar em palcos. Phábio Souza é um desses exemplos nesta área.

Todo artista merece e precisa de um espaço para atuar, interagir com o público, expressar e ensinar sua arte às novas gerações. Mais infelizmente, este tão esperado e sonhado espaço, que seria o Teatro Municipal está custando muito a ser entregue aos santanenses, motivo pelo qual leva muitos artistas a realizarem seus trabalhos na capital amapaense. Já está na hora da Prefeitura de Santana dar continuidade às essas obras inacabadas e emperradas por motivos que a população desconhece. Bye!

Postar um comentário