terça-feira, 5 de outubro de 2010

Osmar Jr. em DVD

Por André Mont’Alverne

osmar Osmar Jr. está lançando o seu mais novo trabalho, o DVD "Osmar Jr. no Bar do Abreu". Este trabalho foi gravado no Bar do Abreu em um show em julho de 2008, e gerou o CD, lançado em 2009 e o DVD disponibilizado agora ao público.

O DVD, produzido pela Vídeo Mega produções traz uma idéia do que foi o show e adiciona imagens da cidade de Macapá e um pouco do cotidiano deste poeta amapaense que sempre está propondo uma boa novidade na cultura deste Estado.

A canção “O Abreu Abriu o Bar” foi composta entre um copo e outro no próprio bar, onde Osmar Jr. se sente em casa. Osmar Jr. reuniu amigos para apresentar seu show de forma intimista. O palco montado entre as mesas do bar e grades de cervejas empilhadas junto à parede cria uma atmosfera totalmente informal dando ao telespectador a impressão de estar sentado em uma das mesas do Abreu, enquanto assiste ao show.

Em "Pedra Negra", composição e melodia de Fernando Canto, Osmar Jr. canta sobre a importância de um equilíbrio ecológico na exploração das pedras preciosas do estado e as imagens do bar se revezam com imagens de navios que passam na frente da cidade de Macapá, a música ganha um ritmo um pouco mais acelerado.

Neste trabalho, Osmar Jr. apresenta, ainda, clipes das canções Kizomba, Sabiá Saudade, A Morada do Topo do Mundo, Tarumã das Estrelas, Pedra do Rio, de sua autoria e Blues de Vinha D’Alho, em parceria com Walter Freitas; A Brasileira, em parceria com Roneri e Ilha do Marajó, de Zito Borborema.

Um trabalho bem elaborado que merece ser adquirido e disponibilizado para todo o Brasil.

O DVD pode ser adquirido com o próprio Osmar Jr., telefone 8132-7530, na Banca do Dorimar e na Casa do Artesão.

O ABREU ABRIU O BAR

Osmar Júnior

Quando esse samba iluminou

Abriu-se o seu, meu bar do Abreu

Lá são canções são ilusões

Boêmios são o bar do Abreu

Dá para ver aquela luz

Que tem na noite da avenida

Dá pra falar dessa saudade

Da tua maldade, minha querida

Eu bebo um papo com o Hindu

Eu grito “fogo”

Eu sou mais um

Isnard, Fernando, Alcy, Ronaldo

Eu dei um salto pra poesia

São jogadores, são poetas

São professores da nostalgia

Eu vou pro mar e bebo em paz

Já que o l’argent é só final de mês

Publicado no jornal “ Correio do Amapá de domingo, 03.10.10

Postar um comentário